Geral

Prefeitura de Ituporanga alega que Férias na AMAVI tem prejudicado o restabelecimento dos medicamentos na farmácia básica municipal

Prefeitura de Ituporanga alega que Férias na AMAVI tem prejudicado o restabelecimento dos medicamentos na farmácia básica municipal

No final de 2015 o Ministério Público de Ituporanga expediu uma recomendação à secretaria de Saúde da Capital da Cebola, para que o município regularizasse o fornecimento de medicamentos para a população. De acordo com levantamento feito in loco pelo Promotor de Justiça de Ituporanga Doutor Douglas Roberto Martins, menos de 30% dos medicamentos necessários estavam a disposição da população, na farmácia básica. A recomendação da promotoria sugeria que o problema fosse solucionado o mais breve possível. Com o intuito de solucionar a falta de medicamentos foi aprovado em regime de urgência na câmara de vereadores um projeto de lei que prevê dotação orçamentária para que a administração tivesse recursos para fazer a compra dos medicamentos.

O assunto foi tema nessa manha do programa Café Com José, apresentado empresário Gervásio Maciel.

Em contato com a assessoria de comunicação da prefeitura na manha desta terça-feira, o departamento de jornalismo da Sintonia foi informado que questões burocráticas estão impedindo que os medicamentos sejam repassados às prefeituras do Alto Vale. De acordo com a secretária de saúde da prefeitura de Ituporanga, Gisele Sebold, através da associação regional de municípios, as prefeituras podem adquirir os remédios com preços reduzidos. No caso de Ituporanga, a prefeitura quitou todos os débitos com os fornecedores, em valor de aproximadamente 200 mil reais. A secretária acrescenta que como os funcionários da Amavi estão em férias, não está sendo possível adquirir mais medicamentos. De acordo com a assessoria o prefeito Arno Zimmermann está empenhado pessoalmente em resolver o entrave burocrático.

Outras Notícias