Trânsito

Veja quais são os melhores horários para pegar a estrada no feriadão de Carnaval

BRs 282, 470, 280 e 101 devem ser as mais movimentadas no feriadão.

Veja quais são os melhores horários para pegar a estrada no feriadão de Carnaval Tiago Ghizoni, Diário Catarinense

 

Para muitos catarinenses e turistas os próximos dias serão de folga por causa do período do carnaval. Mas, apesar do cancelamento de muitas festas oficiais promovidas pelo poder público, a movimentação deve ser intensa em Santa Catarina, pois as festas privadas estão autorizadas e isso se reflete também nas rodovias que cortam o estado. 

— Apesar do cancelamento de eventos públicos, ainda teremos eventos privados e também estamos em plena temporada de verão, então muitas pessoas vão viajar não por conta do carnaval, mas por conta da folga. Por isso a gente espera um aumento de veículos nas rodovias a partir de sexta-feira — afirma afirma Adriano Fiamoncini, Chefe do Núcleo de Comunicação Social da PRF em SC.

Segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), existem horários menos recomendados para o condutor pegar a estrada e é possível se organizar para fugir do fluxo intenso nas vias durante os próximos dias. 

— Os piores horários para viajar serão na sexta-feira, no final de tarde e noite, e na terça-feira no final de tarde e noite. Os melhores horários, considerando que todos pretendem chegar o quanto antes no destino e sair o mais tarde possível de onde estarão passando o carnaval, seria ir no sábado pela manhã e retornar na terça-feira pela manhã. Sempre que possível o ideial é viajar durante o dia e evitar a estrada durante a noite e madrugada, pois o cansaço e o sono são extremamentes prejudiciais à segurança viária — afirma o tenente-coronel Marcus Vinicius dos Santos, comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar Rodoviária.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), no período do carnaval alguns trechos devem ficar sobrecarregados, como as BRs 282, 470 e 280 - que ligam cidades do interior ao litoral catarinense - além da BR-101, que é o principal corredor de veículos vindos do Rio Grande do Sul e do Paraná. O pico do movimento deve ocorrer na tarde desta sexta-feira (25), manhã de sábado (26) e na terça e quarta-feira (dias 1º e 2 de março), quando os dias de descanso chegam perto do fim e começa as pessoas começam a voltar para casa. 

Já nas estradas estaduais, a PMRv afirma que as vias que dão acesso às praias são as que registram o maior tráfego de veículos. 

— As rodovias mais movimentadas são a SC-401 - nos trechos Norte e Sul - e as de acesso às praias como a SC-402 que vai para Jurerê, a SC-403, nos Ingleses, a SC-404 e a SC-406 que vai para a Praia Mole e Morro das Pedras — explica o comandante do 1º Batalhão. 

Segundo as autoridades de trânsito, os acidentes mais comuns no período de carnaval costumam estar relacionados a excesso de velocidade, ultrapassagens em locais proibidos, condutores que dirigem sob a influência de psicoativos (principalmente o álcool), falta de atenção, imprudência e impaciência. 

Fiscalização intensificada

A fiscalização deve ser intensificada em todas as rodovias de Santa Catarina. Segundo a Polícia Militar Rodoviária, deve haver fiscalizações da Lei Seca e o excesso de velocidade deve ser monitorado por radares móveis. Ultrapassagens em locais proibidos devem ser observadas com o auxílio de drones na região de Gaspar, Blumenau e Brusque.

À meia-noite desta sexta-feira (25), a Polícia Rodoviária Federal vai iniciar a Operação Carnaval 2022 em todo o país. As ações devem ocorrer até as 23h59 da próxima quarta-feira (2). Segundo a PRF, a fiscalização será intensificada com 20 policiais de Brasília que já estão em Santa Catarina para reforçar o efetivo. Outros agentes que estariam de férias neste período também foram convocados. 

"Além de ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade, uso do celular e falta do cinto de segurança, um dos principais focos será o combate à embriaguez ao volante, causa de muitos acidentes com vítimas graves ou mortes", divulgou a PRF. 

No Carnaval de 2021, quando também não houve eventos públicos por causa da pandemia da Covid-19, a PRF registrou 133 acidentes, onde quais 146 pessoas ficaram feridas e 08 morreram em Santa Catarina. 

 

Por Camilla Martins - Diário Catarinense

Outras Notícias